Double or Nothing Sit-n-Go

•17/novembro/2008 • 6 Comentários

Esse fim de semana fiz minha primeira tentativa nos torneios Double or Nothing do PokerStars.
Já tinha jogado esse tipo de torneio na rede iPoker de brincadeira, nunca encarando sério.
Tracei algumas metas antes de jogar, e comecei.

Os torneios que joguei funcionam da seguinte forma: O buy-in é de $20,80, sendo que $20 vão para a premiação e $0,80 são de rake (depois de muita reclamação o PokerStars diminuiu o rake para 4%, o que é razoável na minha opinião). Esses torneios premiam do primeiro ao quinto colocado, sendo que esses cinco jogadores recebem $40. Assim que o sexto colocado (bolha) sai do torneio, este termina e a premiação é distribuída.

Abri 15 mesas e organizei da seguinte forma:

No canto superior esquerdo e inferior esquerdo deixei todas as mesas.
Caso dobrasse em alguma mesa, movia-a para o canto superior direito (zona de conforto); e, caso perdesse um pote em alguma mesa, movia-a para o canto inferior direito (zona de desespero).

Não sei se é a melhor forma de organizar (ainda não pensei nisso direito), mas ajudou bastante. Melhor que cascatear tudo e ter que avaliar todas as informações antes de tomar uma decisão.

Quando eu dobrava em uma mesa, ficava praticamente de sitout, a não ser quando abusava um pouco quando estava no button e/ou no small blind. Teve uma situação com 6 jogadores restantes que um jogador deu raise, o segundo deu all-in, e eu estava com AA e era o chip leader. Não pensei duas vezes e dei fold. Primeira vez na vida que dei fold em AA pré-flop (com exceção de timeout ou misclick). É uma sensação estranha, mas acredito que tenha sido a jogada correta. Sem querer ser “results oriented”, mas o segundo jogador tinha QQ e acertou um set no turn. Ufa! 😛

No fim das contas, dos 15 SNGs, fiquei ITM em 10 (fui bolha em 2 – com a melhor mão pré-flop).
Gastei $312 e ganhei $400, para um lucro de $88 em menos de uma hora. Nada mal. Não sei a longo prazo qual meu edge neste tipo de torneio, mas acredito ser difícil de perder dinheiro jogando DoN.

Acho que é uma boa modalidade para iniciantes jogarem, uma vez que a variância e o rake são menores. Além disso, como o torneio termina quando sobram 5 jogadores, este é bem mais rápido, o que aumenta consideravelmente a quantidade de SNGs por hora. Agora é a melhor hora para jogar este tipo de torneio, pois os jogadores ainda não se adequaram corretamente à estrutura do DoN, e fazem todo tipo de jogada estúpida e não lucrativa.

Depois faço um post detalhando um pouco o que eu acho ser a melhor estratégia para este tipo de torneio, se alguém interessar (comentem se tiverem interesse). Se eu continuar jogando esses torneios, postarei aqui os resultado.

PS: Estou devendo os outros vídeos do Shootout do Party Poker. Gravei mais dois vídeos, mas ainda não postei. Postarei quando gravar o quarto e último.

Anúncios

Final Table – World Series of Poker 2008

•12/novembro/2008 • 5 Comentários

Para quem ainda não viu…

WSOP 2008: Ep31 – Final Table 1/4
WSOP 2008: Ep31 – Final Table 2/4
WSOP 2008: Ep31 – Final Table 3/4
WSOP 2008: Ep31 – Final Table 4/4

WSOP 2008: Ep32 – Final Table 1/4
WSOP 2008: Ep32 – Final Table 2/4
WSOP 2008: Ep32 – Final Table 3/4
WSOP 2008: Ep32 – Final Table 4/4

Abraços!

Algoritmo de ICM

•4/novembro/2008 • 4 Comentários

O Ari me perguntou nos comentários da série de ICM se tinha uma continha… um ‘if’, ou algo do tipo. A resposta é não.

Existe um algoritmo para fazer esse cálculo, e este é bem simples. Abaixo está uma implementação deste em Java.

public class ICM {
  public static double getEquity(double[] payouts,
                                 double[] stacks,
                                 int player) {
    double total = 0;
    for (int i = 0; i < stacks.length; i++) {       total += stacks[i];     }     return getEquity(payouts, (double[]) stacks.clone(),                      total, player, 0);   }   private static double getEquity(double[] payouts,                                   double[] stacks,                                   double total,                                   int player,                                   int depth) {     double eq = stacks[player] / total * payouts[depth];     if (depth + 1 < payouts.length) {       for (int i = 0; i < stacks.length; i++) {         if (i != player && stacks[i] > 0.0) {
          double c = stacks[i];
          stacks[i] = 0.0;
          eq +=
              getEquity(payouts, stacks, total – c,
                        player,
                        depth + 1) * c / total;
          stacks[i] = c;
        }
      }
    }

    return eq;
  }

  public static void main(String[] args) {
    double[] payouts = new double[] {
        0.5, 0.3, 0.2};
    double[] stacks = new double[] {
        6000, 5000, 5000, 4000};
    for (int i = 0; i < stacks.length; i++) {       System.out.println("" +                          getEquity(payouts, stacks, i));     }   } } [/sourcecode] Esse é um exemplo simples (sei que o código está porco, mas tanto faz... é só um exemplo) que calcula o ICM de cada um dos jogadores, com stacks de 6000, 5000, 5000 e 4000, em um torneio Sit-n-Go padrão, com premiação de 50% para o primeiro colocado, 30% para o segundo e 20% para o terceiro. Vou fazer uma página mais arrumada para disponibilizar este algoritmo para a galera, onde só será necessário colocar os stacks em um formulário decente que a equidade de cada um aparecerá na página. Infelizmente o WordPress não aceita JavaScript, e nem aceita eu subir um programa para vocês baixarem, mas darei um jeito nisso em breve. Abraços!

O Independent Chip Model – Advertências e Aprendizado

•3/novembro/2008 • Deixe um comentário

Série sobre ICM

  1. O Independent Chip Model – Uma introdução
  2. O Independent Chip Model – Analisando uma mão na bolha
  3. O Independent Chip Model – Advertências e Aprendizado

——

No poker, a piada clássica é que a resposta para qualquer pergunta que possa fazer é “depende”. Por mais que possa parecer bobo inicialmente, essa frase traz muita verdade. Nada no poker é absoluto, e o ICM não é exceção a isto, como foi coberto no último artigo da série. Vários aspectos do Independent Chip Model devem ser abordados antes que qualquer um escave o mundo mágico da matemática e valor esperado que é o ICM.

A principal reclamação sobre o ICM é que é um conjunto complexo de equações, e que ninguém consegue resolver este conjunto de equações durante o jogo com a quantidade de tempo disponibilizada a você pelos sites de poker. Isto é uma afirmação verdadeira, na maior parte das vezes. No entanto, só porque não dá para calcular em tempo real que não é útil. Doyle Brunson dependia mais de sentimento do que da matemática de uma situação, e certamente funcionava para ele, como também para muitos outros. Mas o que é tipicamente mal entendido é que jogadores que desenvolvem um “sentimento” para o jogo simplesmente internalizaram a matemática, ao contrário de confiar em quantificar variáveis. Nenhuma das duas formas é incorreta, mas tipicamente, a matemática da situação explicará uma jogada por um jogador que sente que é a jogada correta, apesar de não conhecer a equação.

O fato é que o ICM é extremamente difícil de usar em tempo real na mesa. O que você aprende examinando situações usando ICM em retrospectiva, no entanto, traz muitos benefícios a seu jogo, e quanto mais informações conseguirmos coletar, melhores são nossas chances de tomar a decisão correta.

Outra situação na qual o ICM tende a falhar é quando os blinds estão grandes com relação a pelo menos um stack na mesa. Algumas pessoas consideram um stack de 1 a 2 big blinds quando o ICM começa a falhar por causa dos blinds grandes. Pessoalmente, eu acredito que é perto de 3 big blinds, e a maior parte das pessoas acredita que “grande” está mais perto da minha estimativa do que de 1 a 2 big blinds. Em qualquer situação, isto pode causar problemas com o ICM, especialmente na bolha. Nestes tipos de situação, quando um fold pode ser mais útil, o ICM pode ser menos preciso, apesar de dar a resposta correta constantemente.

Precisão também entra em jogo com o número de jogadores restantes no torneio. ICM é mais preciso quando você está olhando para um range de 3 a 5 jogadores. Quando restam somente dois jogadores, é bastante sem sentido fazer o cálculo, já que calcular com fichas funciona tão bem quanto. À medida que o número de jogadores aumenta, fica mais difícil prever o resultado, por causa do número de variáveis em jogo em torneios que o ICM não captura, e que são difíceis de modelar em geral. Enquanto o ICM ainda funciona bem com 10 jogadores, ele funciona melhor perto da bolha e depois que a bolha termina.

O outro problema que muitos têm com o ICM é o número de suposições que você tem que fazer. Em um cálculo simples de ICM, você somente precisa supor a porcentagem de vezes que você vencerá a mão, mas em situações mais complexas, você pode ter que fazer suposições com relação a múltiplas mãos, a chance de cada jogador específico pagar, e a chance de alguém te pagar após outra pessoa ter pagado. Neste ponto, críticos dizem que com o número de estimativas que está fazendo, os números que o ICM te dá não terão a precisão necessária para te dar uma decisão correta, então não faz muito sentido em fazer os cálculos.

Gods Playing Poker

Gods Playing Poker

ICM não é perfeito. Na realidade, não temos maneira alguma de realmente aproximar nossas vitórias em um torneio na média precisamente. O número de fichas é uma forma de aproximar esta premiação, mas faz um trabalho fraco em calcular pot odds precisas. O ICM leva em conta as premiações verdadeiras, e por causa disso, tende a ser mais preciso que estimar usando somente fichas. Está longe de ser perfeito, mas até que algo melhor que ICM apareça, é um sistema muito bom, e faz um trabalho bom em resolver decisões difíceis.

Este é o artigo final da série sobre o Independent Chip Model. Agora que você terminou o terceiro artigo, minha próxima sugestão é que comece a praticar com o ICM. Se você estiver com uma decisão difícil em uma mão, salve o histórico da mão, e analise-o usando o ICM, e veja de onde a matemática vem. Eu te prometo, quanto mais você praticar, mais seu jogo em torneios melhorará nestas situaçõs. Se você estiver em algum momento tendo problemas com o ICM, ou não entender porque ele está te dizendo para dar fold quando você acredita que seria um call, não hesite em visitar um fórum de SNG. Nos fóruns existem várias pessoas prestativas e com bastante conhecimento, que estarão dispostas a te ajudar da melhor forma que puderem.

* Traduzido (e revisado) de chillin411.com

O Independent Chip Model – Analisando uma mão na bolha

•3/novembro/2008 • Deixe um comentário

Série sobre ICM

  1. O Independent Chip Model – Uma introdução
  2. O Independent Chip Model – Analisando uma mão na bolha
  3. O Independent Chip Model – Advertências e Aprendizado

——

No primeiro artigo desta série intitulado Independent Chip Model – Uma Introdução, nós investigamos as raízes do Independent Chip Model (ICM), e também exploramos um exemplo de quando o ICM contradiz uma decisão justificada pelos métodos tradicionais de calcular pot odds. Agora, vamos expandir mais esta idéia, e avaliar uma situação com quatro jogadores restantes. Este estágio do jogo é chamado de bolha, porque na maioria dos SNGs de dez jogadores, existem três posições com premiação, e com quatro jogadores sobrando, nenhum destes quer terminar na posição que não paga nada.

Jogar na bolha é também considerada a parte mais importante de torneios Sit-n-Go por duas razões. Primeiramente, por ser o fator determinante no fato de você ser ou não premiado por seu tempo investido. No entanto, também é o momento quando a maior parte da premiação é distribuída. Quando existem somente três jogadores restantes em um Sit-n-Go tradicional, cada jogador restante tem 20% garantido da premiação total, o que significa que 60% da premiação foi distribuída, e somente existem mais duas colocações para serem premiadas. Já que torneios Sit-n-Go pagam uma grande fatia da premiação quando inicia-se o jogo com três jogadores, é ainda mais importante não ficar fora da faixa de premiação.

Tendo dito isto, vamos preparar uma situação hipotética de bolha. Consideremos que você tem 2200 fichas, os jogadores na sua esquerda, em ordem, tem 2400, 3600 e 1800, antes de pagar os blinds. Os blinds estão em 200/400, e você está no small blind. Os dois primeiros jogadores dão fold, e você tem 98s, um suited connector, que você tipicamente não gosta de jogar contra somente um jogador. O que você faz?

Primeiramente, com stack de 6 big blinds, você está basicamente esperando dar all-in ou fold nessa situação. Se você fizer um raise mínimo para 800, e o big blind der all-in, você terá odds para pagar. Se você tem odds para pagar um all-in se der o raise mínimo, a questão é porque não dar all-in de 2400 de uma vez, e fazer o big blind decidir se ele gosta ou não de sua mão. Então temos que avaliar as duas decisões, e entender qual decisão nos dá um valor esperado maior, baseado no ICM.

Se dermos fold, sabemos para quanto irão os stacks. Você terá 2000, e a sua esquerda teremos 2400, 3600 e 1800, respectivamente. Quando você coloca estes números em uma calculadora de ICM, estes stacks representam um valor de ICM de 0,2354.

Agora, precisamos avaliar todos os resultados quando damos all-in. Existem quatro resultados que precisamos investigar: o big blind dá fold, o big blind paga e você vence, o big blind paga e você perde, e o big blind paga e vocês empatam. Na maioria das situações pré-flop eu não calculo a equidade baseada em um empate, porque isto acontece tão raramente que você não estará perdendo muita precisão não incluindo esta possibilidade. É claro que isso implica que teremos que saber a freqüência com a qual o big blind dará fold para seu all-in e a freqüência com a qual ele pagará. Geralmente, um jogador tight pagaria com aproximadamente 15% das mãos e um jogador loose pagaria com aproximadamente 30% das mãos. Depende de sua leitura do big blind qual é esta percentagem, e é somente uma estimativa, mas nesta situação, vamos supor que o big blind é um jogador tight, e irá pagar com 15% das mãos que receber. Eu pessoalmente acho que assim mesmo é um pouco loose, e que 10% estaria mais próximo do correto, mas 15% é uma suposição justa.

Então vamos dizer que 85% das vezes, ele acabará dando fold. Quando ele dá fold, os stacks irão para 2600, 2000, 3600, 1800. A partir destes stacks, você tem um valor esperado de ICM de 0,2623. Isto é ótimo, ganhamos mais de 2% da premiação em média, somente com este all-in.

Agora vamos supor que ele pague. Isso é definitivamente o que você não esperava, mas isto acontecerá 3 em cada 20 vezes. Quando você for pago, no entanto, tudo não está perdido. Você vencerá esta mão em torno de 36% das vezes, em média. Isto é baseado na execução de um simulador para comparar 98s contra o range de 15% das mãos. Tabelas existem para rápida referência, ou você pode usar uma poker odds calculator.

Então, a probabilidade de ele pagar e vencer é de 15% * 64% = 9,6%, e a probabilidade de ele pagar e perder é de 15% * 36% = 5,4% das vezes. No primeiro caso, os stacks serão 0, 4600, 3600 e 1800, e seu ICM será 0, já que não há chances de ficar na zona de premiação. Se você vencer, os stacks serão 4400, 200, 3600, 1800, e você terá um valor de ICM de 0,3639.

Então, temos três valores de ICM e a probabilidade de cada uma destas situações acontecerem, então tudo que temos que fazer agora é fazer a média disso. Temos então que a equação de EV de ICM = (0.85 * 0.2623) + (0.096 * 0) + (0.054 * 0.3639) = 0.2426.

Então, se dermos fold, teremos um valor de ICM de 0,2354, e um valor de ICM de 0,2426 se dermos all-in. Estaremos ganhando em média em torno de 0,7% da premiação se dermos all-in nesta situação, ao invés de dar fold, ou em outras palavras, em torno de $0,72 em um torneio de $10+1. Se estivermos esperando ter dois ou três dólares de retorno a cada torneio jogado neste nível, adicionar $0,72 em média é uma grande adição.

poker-all-in

Como podemos aplicar isto na mesa? Ao contrário do outro artigo, no qual estávamos escapando de uma race quando já estávamos dentro da zona de premiação, nesta situação estamos dando all-in em uma situação que estaremos em uma race no melhor dos casos, e mais provavelmente atrás por uma boa quantidade (33% contra 67%, se não 20% contra 80%). Qual a diferença nesta situação? Bem, inicialmente, você está competindo por 20% a 50% da premiação, ao contrário de uma fatia de 10% a 30%, mas, mais importante que isso, você pode vencer esta mão de duas formas: tendo a melhor mão no final, ou fazendo seu oponente dar fold. Em contraste, quando você paga um all-in, você só pode vencer um pote quando tiver a melhor mão. Isso é conhecido como conceito de gap, a idéia de que você deve ter uma mão melhor para dar call do que para dar raise.

Agora, após ter visto estes dois exemplos, você deverá ser capaz de calcular qualquer situação usando o Independent Chip Model. No entanto, existem exceções para todos os modelos, e momentos nos quais estes modelos podem falhar. No artigo final desta série, lidaremos com estas falhas, em adições às advertências do Independent Chip Model.

* Traduzido (e revisado) de chillin411.com

O Independent Chip Model – Uma introdução

•3/novembro/2008 • 2 Comentários

Série sobre ICM

  1. O Independent Chip Model – Uma introdução
  2. O Independent Chip Model – Analisando uma mão na bolha
  3. O Independent Chip Model – Advertências e Aprendizado

——

Certamente várias pessoas leram fóruns online algumas vezes, e viram comentários relacionados a algo chamado ICM. Após ler um pouco mais e se deparar com um monte de números decimais, as pessoas tipicamente acabam fazendo uma de duas coisas: pular para o fim para encontrar a decisão final feita por meio do ICM em linguagem natural, ou desistem de vez, pressupondo que como tinha tanta matemática pesada envolvida, esta não era de muito uso na mesa.

ICM significa Independent Chip Modeling, e enquanto superficialmente pareça complicado, na prática é bem simples, contando que você entenda pot odds, e entender a matemática por trás disso melhorará profundamente seus resultados em SNGs.

O problema fundamental em usar suas fichas para calcular pot odds em torneios é que as fichas de torneios não têm valor fixo. Além disso, fichas diferentes têm diferentes valores. Isso quer dizer que, se você for comparar o valor da última e única ficha de um jogador com a 10000ª ficha em um stack de 10000 fichas, a última ficha tem muito mais valor que a 10000ª, porque uma vez que você perder a última ficha você estará fora do torneio, enquanto quando você perder a 10000ª ficha, você ainda terá 9999 fichas sobrando. Por causa disto, calcular pot odds baseadas em fichas não captura completamente a quantidade de dinheiro ganhada ou perdida em média baseada em uma decisão, o que é realmente o que fazemos quando calculamos pot odds.

O ICM tem alicerces de várias fontes, desde grupos da usenet a Mason Malmuth e outros. A teoria por trás do ICM pode ser descrita como complexa no melhor caso. O principal pressuposto é que sua probabilidade de vencer um torneio é baseada no número de fichas que você tem comparado com o número de fichas total do torneio. Então você calcula sua probabilidade de terminar em segundo lugar, que é baseada em quantas fichas você têm comparada com o número de fichas no torneio após as fichas do vencedor terem sido removidas do torneio. Isso itera até a última colocação com premiação. Você então calcula quanto você ganha multiplicando sua probabilidade de terminar em uma certa posição, e você chegará em um número decimal, que representa sua fatia esperada da premiação, comumente referenciado como valor esperado (EV).

Como esperado, a matemática acima pode vir a ser complexa, e a descrição acima também é bastante simplificada. Por este motivo, inúmeras calculadoras foram feitas para fazer esse trabalho ao invés de você ter que fazer isso sozinho, incluindo a ICM Calculator. Se você realmente quiser calcular, existem vários sites que tem a fórmula matemática para o ICM também, mas o número de contas que devem ser feitas manualmente não vale o trabalho necessário, em minha opinião.

calculator

Agora que você tem em mãos uma calculadora, vamos tentar uma situação. Suponha que tenham três jogadores restantes, o button tem 2000, e você e o small blind têm 4000 fichas. As premiações são a estrutura padrão para um Sit-n-Go de dez jogadores com 50% para o vencedor, 30% para o segundo colocado e 20% para o terceiro. Os blinds estão em 150/300, e você está no big blind. Você vê suas cartas, e percebe que tem QQ. O small blind dá all-in, e faremos a suposição que você sabe, por ter jogado inúmeras vezes com ele, que ele somente faria este tipo de aposta com AK. O que você faz?

Você tem que calcular seu valor esperado (EV) para três situações: se você der fold, se você pagar e vencer, e se você pagar e perder. Vamos ignorar um empate nesta situação porque somente acontecerá em menos de 1% das vezes.

Começaremos pela primeira situação. Se você der fold, o button ainda teria 2000 fichas, você teria 3700 fichas, e o small blind teria 4300 fichas. Quando você entra com esses números na calculadora, a saída será um valor de 0,3482. Se você estiver jogando um torneio de buy-in de $10+1, você então teria um valor esperado de $100*0,3482, ou $34,82 com esta quantidade de fichas contra as outras duas quantidades de fichas, especificamente. Em outras palavras, em longo prazo, você espera vencer, em média $34,82 em média a cada vez que estiver nesta situação. Nada mal, não é?

Agora vamos calcular a segunda e terceira situações. Se você pagar e vencer, a matemática é bastante simples: você ficaria com 0 fichas e em terceiro lugar, ou um valor esperado de ICM de 0.2000. Quando você multiplica este número pela premiação total do torneio, você fica com $100*0,2, ou $20 a longo prazo, que é a premiação da terceira colocação. Se você pagar e vencer, você terá 8000 fichas, e o button terá 2000 fichas. Ao colocar estes valores na calculadora de ICM, a saída será o valor 0,4600.

Qual é o valor esperado de pagar a aposta? QQ vencerá 56% das vezes contra AK. Podemos calcular estas porcentagens usando uma calculadora de odds, como a Poker Odds Calculator. Então, 56% das vezes teremos um ICM de 0,4600, e 44% das vezes teremos um ICM de 0,2000. Se fizermos a média disto, teremos (0,56*0,46)+(0,44*0,2) = 0,3457.

Isso nos dá um valor esperado de pagar de 0,3457, e um valor esperado de dar fold de 0,3482. Então, a melhor jogada, neste caso, é dar fold de seu QQ. Se quisermos quantificar isto, em um torneio de $10+1, a diferença entre as duas decisões em média é $100*(0,3482-0,3457), que é $0,25. Isso não parece muito, mas é um aumento de 2,3% em seu ROI (Retorno sobre o Investimento) dando fold ao invés de pagar nesta situação a cada vez.

Isso pode soar estranho, mas existem razões para isto. Primeiramente, isso é supondo que você sabe que seu oponente tem exatamente AK. É claro que ele poderia dar este all-in com uma quantidade maior de mãos, e isso poderia (e mais provavelmente faria) que o all-in devesse ser pago. No entanto, a idéia principal é que você não quer ter riscos e arriscar todas as suas fichas em um call (note a ênfase no call) com três jogadores sobrando. Você não quer arriscar pagar em races, principalmente por causa do pequeno aumento de premiação entre o terceiro para o segundo lugar. Isso é contraditório ao estilo de vários jogadores, que ficam felizes por já estarem dentro da faixa de premiação, e estão dispostos a arriscar, aumentando o leque de mãos para pagar all-in depois de ter jogado tight na bolha, com esperança de ter sorte e possivelmente ficar em primeiro lugar no torneio.

Este é o fim do primeiro artigo de uma série de três artigos. No próximo artigo, focaremos no outro lado da decisão – quando dar all-in ou fold. Então, no terceiro artigo, avaliaremos as armadilhas do ICM, e as aplicações realistas que se têm dele nas mesas.

* Traduzido de chillin411.com

Vencendo Small Stakes SNGs – Parte 2

•29/outubro/2008 • Deixe um comentário

Continuação do post Vencendo Small Stakes SNGs – Parte 1

Estágios Médios

Você provavelmente jogou um jogo tight-aggressive, com uma escolha de mãos premium para jogar contra poucos oponentes entrando nos potes com um raise e evitando ser o caller e dando continuation bets em uma boa porcentagem das vezes; também teve uma escolha de mãos com potencial para potes contra múltiplos oponentes como suited connectors e pares pequenos. Nesse estágio, dependendo da quantidade de mesas que estiver jogando, você terá leituras mais sólidas de seus oponentes, e poderá melhor identificar as tendências deles.

Normalmente, no início deste estágio seu stack terá entre 10 e 20 Big Blinds. Isso quer dizer que você pode agora abrir seu leque de mãos para entrar nos potes com um raise, pois causa da diminuição da razão entre stacks e blinds e das implied odds, o que fará com seus oponentes te paguem com menos mãos. Como o “gap” agora ficou ainda maior, evite pagar raises de oponentes.

Com menos de 15BBs, se você der um raise pré-flop e fizer uma continuation bet, você ficará com stack pequeno com relação ao pote, e estará praticamente pot commited. Diminua a frequência de continuation bets quando tiverem duas cartas maiores que 9 no flop e você tiver uma mão com showdown value razoável, como A-high, menor par ou pocket pair pequeno. Se seu oponente for passivo e você tiver showdown value, tente dar check até o river, para mostrar a mão de forma barata. Os benefícios são dois: você ganhará um pouco mais de crédito quando fizer uma continuation bet contra algum oponente mais observador; e você reduz o risco de sair do SNG quando fizer continuation bets com um range polarizado (apostando com nada e mãos fortes, e indo devagar com mãos medianas), porque ou você continuará com a mão até o fim ou apostará e desistirá se for pago.

Não faça slowplay quando acertar sua mão no flop, a não ser que acerte tão forte que não será pago por seus oponentes (Ex: Você tem 66 em um flop 662. Neste caso, dê uma chance de seus oponentes acertarem alguma coisa no turn). Jogue seus draws de maneira agressiva. Se você tiver 11 ou mais outs limpos (aqueles que se você acertar não perderá para uma mão melhor), jogue a mão com força no flop, apostando de 2/3 ao tamanho do pote, dê check-raise all-in, reraise all-in, etc. Jogar seus draws desta maneira permite que você jogue suas mãos fortes da mesma forma e ser pago. Se você fizer slowplays de mãos fortes e forçar os draws você será mais fácil de ler. Você tem que jogar seus draws e mãos fortes de maneira similar, para balancear seu range e dificultar a leitura dos melhores jogadores.

Como sobrevivência é importante para um SNG, você deve roubar blinds. Para isto, você deve levar em conta sua posição com relação aos outros stacks da mesa. Se alguém com um stack grande estiver à sua esquerda, você terá dificuldades de roubar blinds. Neste caso, você deve diminuir um pouco o seu range de mãos que dá raise, e quando entrar em um pote, entrar de forma decisiva. Da mesma forma você deve agir caso existam stacks pequenos à sua esquerda (alguns jogadores “desistem” quando ficam com poucas fichas, o que pode fazer com que paguem raises com mão bem marginais). Os melhores oponentes para se roubar blinds são os que têm stacks médios, pois estes ainda têm espaço para dar fold e continuar na disputa, e estão confortáveis o suficiente para evitar confrontos marginais. Neste estágio você pode diminuir o tamanho do seu raise para 2,5BB, ao invés de 3BB como nos estágios iniciais, já que a diferença entre as mãos que seus oponentes pagam 2,5BB para as que pagam 3BB não é grande o suficiente para justificar o risco de perder 0,5BB. Lembre-se que fichas conservadas valem tanto quanto fichas roubadas.

Continuation bet atrasada: Em flops que têm uma tendência maior que a média de acertar o range de call de seu oponente, dê check atrás no flop e atire metade do pote no turn se ele der check normalmente. Check duas vezes fora de posição geralmente significa uma mão fraca.

Entrar de limp: não faça isso. Se sua mão é boa o bastante para jogar, entre com um raise. Se ela não é boa para dar um raise, você provavelmente deveria dar fold. Dando limp você perde a iniciativa, não tem chance de ganhar os blinds sem mostrar sua mão, e não força o big blind a cometer um erro. Como assim? Pelo Teorema Fundamental do Poker (explicado no livro “The Theory of Poker” do David Sklansky) um jogador comete um erro se fizer uma jogada que não faria se soubesse a mão de seu oponente. Se der raise com A9s, por exemplo, talvez consiga que o big blind pague pré-flop com uma KQ, por exemplo, o que seria um erro devido aos stacks pequenos. Drawing hands (PP pequenos ou SC) devem ser jogados, se jogados, de late position, sendo o primeiro a entrar no pote e como o agressor. Exceções quando sua drawing hand for decente e tiverem dois ou mais limps na sua frente (e você tiver 15 ou mais BBs).

Blefes: blefes agora são mais assustadores para seus oponentes, por causa do risco de eliminação. Mesmo assim, não blefe muito. Quando sua CB for paga, você normalmente terá que desistir da mão, a não ser que tenha uma boa leitura de seu oponente e uma carta assustadora aparecer no turn, como um rei ou uma terceira carta do mesmo naipe (uma terceira carta para uma sequência não costuma ter o mesmo efeito).

Um par de bolas ganha de tudo

Blefes: Um par de bolas ganha de tudo

Pagando um all-in: Se, em qualquer momento, estiver recebendo odds de 2:1 (Ex: pagar 500 para ganhar um pote de 1000), sua ação encerrar as apostas, e perder estas fichas não for te deixar em um estado comprometedor, você deve dar call com quaisquer duas cartas. Se você calcular as chances de quaisquer duas cartas contra um range de all-in de seu oponente de 20% (66+, A4s+, K8s+, Q9s+, J9s+, T9s, A9o+, KTo+, QTo+, JTo), verá que as suas chances serão de 36,3% – um pouco mais do que precisa para pagar.

Defesa de blinds: Considerando o tanto que é desvantajoso jogar fora de posição com um stack de poucos big blinds, você, quando defender seus blinds, deve optar, normalmente por uma das seguintes opções: dar reraise pré-flop ou usar o stop-and-go. O reraise preflop deve ser feito com mãos robustas, como 88+ ou AJ+. Ás e carta baixa é uma mão ruim para se aplicar o resteal, pois geralmente depende somente de 3 outs (pois, se você for pago, estará contra um Ás melhor ou um pocket pair entre Ás e sua carta menor). Já o stop-and-go é quando seu stack não é tão grande, e se der all-in pré-flop, dará odds próximas de 2:1 para seu oponente. A jogada consiste em pagar pré-flop e dar all-in em qualquer flop (isso só funciona se você for o primeiro a falar pós-flop, então em situações de blind versus blind não é tão eficiente se você for o big blind). Já que pagar pré-flop te coloca em uma situação pot-committed, e você não terá chances de seu oponente dar fold se der reraise pré-flop (sem fold equity), é melhor você dar all-in pós-flop. Se seu oponente der fold com mãos melhores que a sua, ou se você ganhar um pote que seu oponente faria a melhor mão se ele pudesse ver o turn e o river, a longo prazo é um ganho considerável.

Bolha: Em um SNG padrão, somente os três primeiros colocados recebem premiação. A bolha é o estágio quando tem ainda 4 jogadores no SNG. Neste ponto que o ICM deve ser usado com mais atenção. Como um erro na bolha que cause a eliminação te faz perder 20% da premiação a cada vez que o comete, é importante que saiba a matemática e o valor esperado de cada uma de suas jogadas. Alguns softwares ajudam nesse ponto, e entrarei em detalhes sobre estes em posts futuros. Aumente sua agressividade contra stacks médios, e, se você for o maior stack da mesa, existem situações onde é correto dar all-in com quaisquer duas cartas. Todos os jogadores na bolha normalmente tem uma noção (mesmo que intuitiva) do tanto que é arriscado dar um call neste estágio, então você deve tirar proveito disso.

Em breve o artigo dos estágios finais de um SNG, que são quando está dentro da faixa de premiação (ITM – In the Money) e quando está somente contra um adversário (HU – Heads Up).

Caso não tenha explicado bem o suficiente algum dos tópicos acima, deixe um comentário, que tentarei responder da melhor forma possível. Se várias pessoas tiverem dúvidas em um mesmo ponto, farei um post dedicado a ele.